2009 reencontrado numa pasta do PC

Desabafo

 

Ontem estive me sentindo sufocada; triste até. As coisas se avolumaram de tal forma que pensei que iam me tragar; eu me perdendo num emaranhado de aços tortos, cores fortes, energias fartas. Mas depois lembrei que eu sou Virgínia Celeste Carvalho, com todos os defeitos e qualidades que isso implicava, e, sinceramente, ego murcho não constava em nenhuma das listas.

Tentei lembrar fatos que vivi e, principalmente, porque eu os vivi. Pensar em todas as pessoas que fui e nas que deixei de ser. Nas que eu poderia ter sido também. E esse sentimento enlameado não estava nos planos de nenhuma delas. Tive medo.

Mas era noite, porta da madrugada já, e, nessas horas, as horas deixam de fazer algum sentido. Tudo fica muito instável e era eu quem estava em crise, não uma personagem. Não havia ficção alguma, eu me repetia.  Mas depois pensei que a ficção poderia ser  tamanha que eu nem percebera seus contornos. Duvidei de mim.

As faltas preenchiam. E algumas faltas sequer tinham nome, sequer formas, nem sentido. Era falta do que eu tinha, falta mesmo do que eu era. E fiquei assim pensando nessas coisas amorfas, inominadas, e, justamente por isso, tão intensas e inquietantes.

Daí lembrei que uma amiga me falou que precisamos definir as coisas. Não basta senti-las, vivê-las, jamais apenas passar por elas como passamos pela estrada imersa em canaviais. Precisamos envolvê-las em signos que as designem; que as façam significar algo fora de si. A linguagem e sua alienação primeira: delimitar, quando as coisas são, em si, esparsas.

E tudo que precisei foi nomear aquele momento para poder transcendê-lo.

Anúncios

2 pensamentos sobre “2009 reencontrado numa pasta do PC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s