Trilha Sonora da Casa – Silverchair

Estou adolescente, esses dias.

Na verdade, tão assustadora para adultos, a adolescência é contestação. E, como adultos, nossa tendência é temer qualquer coisa que nos faça sair da cama uma hora mais cedo.

Minha trilha sonora tem sido assim, teenage.

Talvez porque eu tenha me revisitado, talvez porque eu tenha conhecido alguém. Uma nova amizade sempre nos reorganiza. O sistema muda, melhoramos. Ou não. Ou descobrimos que aquela coisa de signo – que, lógico, não acreditamos – nos pega de jeito; mito que explica: Sagitarianos não falam o que pensam; mas pensam o que falam.

Aquele momento em que o contrário nunca será verdadeiro.

Mas do que eu falava? Ah, da trilha sonora e de que conheci alguém. Essa pessoa, ariana apaixonada pelo conhecimento, foi adolescente na mesma época em que eu. Ouviámos as mesmas música e até nos vejo , no mesmo instante, separadas por quilometros geográficos, recortando pôsteres daquele cantor, daquela banda. Copiando letras de músicas nas agendas, coloridas pelos adesivos. Aconteceu naquele tempo, quando ainda deixávamos a fita no aparelho de som, ouvido a rádio o dia todo, para gravar aquela música. Ou economizar o mês todo do lanche para comprar o cd. E fora neste tempo que eu ouvia Silverchair. E a Thaís me lembrou.

De certa forma, foi lembar do que se era e daquilo que não mais se é.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Trilha Sonora da Casa – Silverchair

  1. Antes eu ainda via o passado, o da adolescência, como uma boa lembrança, depois que tive filhos adolescentes e lidei com seus problemas, medos e esquisitices, vistos de fora, tenho é pena e gratidão pela paciência e resignação dos meus pais. A adolescência é necessária, mas egoísta demais.

    • Devemos ser gratos, sim, afinal o direito à adolescência está ligado a ter pais que entendam isto e que tenham condições de lidar seja financeiramente seja emocionalmente (afinal um adolescente que tem que sustentar a família não vai ter muito tempo para esquisitices).

      O curioso fica na ideia que a adolescência, para nós, foi difícil para os outros e fácil para gente. Ser adulto é chegar a este outro lado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s