Trilha sonora da Casa – Legião Urbana

Fiquei pensando que música seria a “da semana” por aqui. Queria uma em português e que significasse algo que pudéssemos, sei lá, discutir sobre. Músicas de Chico Buarque me imploraram para ser uma delas; outras de Caetano ficaram sussurrando ao meu ouvido… Ficarão para outro dia…
Porque eu me lembrei da minha música preferida de Legião Urbana. Porque a letra é foda. Como eu já disse aqui, meu pai esteve ligado a sindicatos rurais à época da ditadura militar e esse tema certamente sempre me rondou.
E nesse ano o mundo tá tão complicado. O Brasil está complicado. Não que ele não tenha sido complicado desde sempre, mas algumas feridas estavam com uma casca grossa, impedindo que boa parte de pus aparecesse. Daí muita gente não sentia dor e tinha aquela certeza de que havíamos encontrado remédios para alguns sintomas de nossa doença social. Que nada!
O terror sempre esteve por aí, você – que julgava estar tudo bem – que saía pouco. Que não olhava para o lado. Que não olhava para si. O terror estava engravatado, e ainda está – embora sempre vejamos o terror fardado aqui ou acolá em notícias –, e boa parte achou que a elegância dos ternos seria sinônimo de liberdade. Que nada!
Seria alarmista achar que o terror quer se enfardar novamente? Para mim, ele sempre veste a farda nas esquinas por aí. Só prestar atenção em algumas notícias.
Mas essa semana o terror está vestindo jaleco e cheirando à mertiolate. Não quero, neste post, adentrar no tema do “Mais Médicos”, no sentido político ou de eficiência. Não quero saber quem é contra, a favor, ou por quê. Mas sério? Que discurso de ódio é esse que tem surgido em meio a essa discussão, hein? Que imagem de preconceito social e étnico é essa que se forma? É só pôr em xeque o privilégio de algumas pessoas e… pronto. Preto e pobre não é gente. É empregado doméstico de dondocas. O pus do preconceito esguichou em nossa cara. Estou enojada.
E essa classe média idiota, hein? Que jura que está mais próxima aos ricos do que aos das classes mais baixas… Vamos ouvir música que é melhor!

La Maison Dieu – Legião Urbana

Se dez batalhões viessem à minha rua
E 20 mil soldados batessem à minha porta à sua procura
Eu não diria nada, porque lhe dei minha palavra.
Teu corpo branco já pegando pelo
Me lembra o tempo em que você era pequeno,
Não pretendo me aproveitar:
E de qualquer forma quem volta sozinho pra casa sou eu.

Sexo compra dinheiro e companhia,
Mas nunca amor e amizade, eu acho.
E depois de um dia difícil pensei ter visto
Você entrar pela minha janela e dizer:

— Eu sou a tua morte,
Vim conversar contigo,
Vim te pedir abrigo,
Preciso do teu calor.

Eu sou
Eu sou
Eu sou
A pátria que lhe esqueceu,
O carrasco que lhe torturou,
O general que lhe arrancou os olhos,
O sangue inocente de todos os desaparecidos,
Os choque elétrico e os gritos:
— Parem, por favor, isto dói!

Eu sou
Eu sou
Eu sou a tua morte
E vim lhe visitar como amigo.

Devemos flertar com o perigo,
Seguir nossos instintos primitivos,
Quem sabe não serão estes nossos últimos momentos divertidos?

Eu sou a lembrança do terror
De uma revolução de merda
De generais e de um exército de merda.
Não, nunca poderemos esquecer,
Nem devemos perdoar:
Eu não anistiei ninguém.

Abra os olhos e o coração
Estejamos alerta,
Porque o terror continua
Só mudou de cheiro e de uniforme.

Eu sou a tua morte
E lhe quero bem
Esqueça o mundo, vim lhe explicar o que virá
Porque eu sou
Eu sou
Eu sou.

Anúncios

2 pensamentos sobre “Trilha sonora da Casa – Legião Urbana

  1. Sim, quem circula por várias salas diferentes sabia que toda esta merda estava ali, escondidinha, se fingindo de policitacamente correta, esperando apenas um estímulo pra se revelar. Melhor assim, agora sabemos quem somos, e o que temnos que enfrentar pela frente…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s