Intertexto

 

A Ascenso Ferreira

 

Por três vezes, as andorinhas

Revoaram…

Por três vezes, as folhas

Renovaram…

E por te esperar ao sol da primavera,

Tostei.

(2002)

———————————————-

Escrevi esse poema para Ascenso Ferreira (1895 – 1965), poeta da minha terra natal, Palmares – PE.  Segue  “Adeus, eu voltarei ao sol da primavera”, poema de sua fase parnasiana.

ADEUS! EU VOLTAREI AO SOL DA PRIMAVERA     

 

Adeus! Eu voltarei ao sol da Primavera!

E a tua boca em flor à minha boca unindo

Murmuraste baixinho: “O amor que em nós impera.

Nos permite encarar esta ausência sorrindo…

 

Adeus. Eu voltarei logo que seja findo

O inverno… Ficará meu coração! Espera…

E estendendo-me a mão formosa em gesto lindo,

“Adeus! Eu voltarei ao sol da Primavera!

 

Três vezes pelo azul as andorinhas voaram!

Três vezes do arvoredo as folhas renovaram

Como nos corações se renova a quimera…

 

E, embora não cumprida a jura que fizeste,

Inda escuto no ouvido a frase que disseste:

“Adeus! Eu voltarei ao sol da Primavera!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s